Conheça os benefícios do peeling químico

Quando o assunto é a renovação da pele, tanto da face quanto das demais partes do corpo, muitas pessoas não hesitam em recorrer aos consultórios médicos. Se olhar diante de um espelho e gostar da imagem refletida tem muito a ver com estar bem e com a autoestima.

Atualmente, um procedimento tem se destacado devido à sua eficácia, isto é, devido à sua capacidade de apresentar resultados muito animadores. Trata-se do peeling químico, técnica cuja principal função é melhorar significativamente a aparência da pele. Não à toa, tem sido o mais recomendado para o tratamento de problemas de pele de diversas naturezas.

O tratamento pode ser de três tipos: superficial, médio ou profundo. O primeiro age nas camadas mais superficiais da pele, em cicatrizes mais leves, como as de acnes, por exemplo. O terceiro, por sua vez, conforme sugere o nome, atua em camadas mais profundas removendo diversas camadas da pele.

De que modo a pele é tratada?

O peeling químico caracteriza-se por provocar uma descamação na pele  – etapa em que ocorre a remoção de células mortas – , e por acelerar a renovação celular. A consequência disso é uma pele nova, mais lisa e com bem menos rugas. Tal renovação é diária, porém, com o passar do tempo, essa produção cai e dá vez a uma aceleração do processo de envelhecimento. Eis aí a necessidade dos ácidos utilizados no procedimento entrarem em cena a fim de melhorar o aspecto das regiões problemáticas.

A solução química que compõe o procedimento atua diretamente na pele, renovando-a e deixando-a livre de muitos dos problemas adquiridos e que tanto incomodam, como é o caso dos decorrentes do avançar da idade e da exposição ao sol, por exemplo.

Para quais casos o peeling químico é indicado?

Não são poucos os problemas de pele que podem ser tratados com o peeling químico. Para citar os principais e que são campeões de reclamações nos consultórios, podemos citar as manchas de sol e de acne, sardas, rugas, sulcos, flacidez, manchas decorrente do uso de pílulas anticoncepcionais, melasma, entre outros. Pessoas com pele sem brilho também adotam o procedimento e veem um ótimo resultado tão logo se submetem a ele.

Áreas que mais recebem o tratamento

Apesar de todo o corpo estar apto a receber este tratamento, o entorno dos olhos e da boca são as áreas mais comuns, uma vez que os sinais de envelhecimento tendem a aparecer com mais frequência nessas regiões da face. A renovação celular, portanto, se faz mais necessária nelas.

Procedimento rápido e sem internação

Além de muito eficaz, o peeling químico é um procedimento muito prático; tanto é que é feito no próprio consultório sem a necessidade de internação. Anestesia e sedação também são dispensáveis na maioria dos casos.

Hábitos que ajudam a prolongar o seu efeito

O procedimento, por si só, melhora consideravelmente a aparência da pele e a mantém com uma aparência mais jovem. Alguns hábitos, entretanto, ajudam a prolongar ainda mais o seu efeito. Evitar muita exposição ao sol e usar constantemente um protetor solar são hábitos importantes em qualquer fase da vida, uma vez que afastam os riscos de desenvolver doenças de pele, como o câncer, por exemplo. Além disso, tais medidas preventivas ajudam a retardar o seu envelhecimento. Ambos hábitos, quando aliados ao tratamento, ajudam a mantê-la mais jovem por muito mais tempo. Vale dizer que a pele resultante do procedimento é mais sensível e mais vulnerável aos efeitos do sol, justamente por ser mais nova e mais saudável. Protegê-la é fundamental. Não abra mão desses cuidados.

Você viu aqui que a regeneração da pele é possível. Entre em contato conosco para que possamos apresentar outras vantagens do peeling químico e mostrar por que este procedimento tem sido o mais indicado por profissionais do ramo. Muitas pessoas já comprovaram e aprovaram a sua eficácia. Agora é a sua vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *